Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Seleção de Áreas Estratégicas para Conservação e Pesquisa de Primatas Brasileiros

Publicado: Segunda, 04 de Junho de 2018, 17h30 | Última atualização em Terça, 14 de Agosto de 2018, 17h40 | Acessos: 262

Ana Luiza Leichter Matte (Bolsista CNPq), Gerson Buss (Supervisor CPB/ICMBio)

W3Schools Áreas destinadas à conservação da natureza, como os parques e reservas, têm a finalidade de proteger o imenso patrimônio natural do país. Grande parte da riqueza de primatas no Brasil ocorre nestas áreas. Porém, muitas espécies ainda não estão protegidas ou suficientemente protegidas. Por esse motivo, estudos que buscam conhecer onde está concentrada a maior riqueza de primatas existente no Brasil ajudam a direcionar novas ações e investimentos em conservação. Tais avaliações são ainda mais importantes se voltadas à seleção de áreas que abrigam espécies com maior necessidade de proteção, como as espécies ameaçadas de extinção.

Este projeto tem o objetivo de identificar um conjunto de áreas que apresenta a maior riqueza dos primatas brasileiros, excluindo aquelas que sofrem influência dos impactos decorrentes da exploração humana.

 Como deve ser feita a seleção destas áreas? O processo de seleção de áreas considera a riqueza total de espécies já contemplada dentro das Unidades de Conservação (tais como os Parques Nacionais e Reservas Biológicas) para atingir as metas de conservação definidas para as espécies. Tais metas são estabelecidas conforme as exigências de cada espécie. Por exemplo, leva em conta a área mínima de floresta necessária para as populações viverem, ameaças mais frequentes na região onde a espécie ocorre (como desmatamento e caça), estimativa de área que a espécie ocupa, risco de extinção, etc. Quando a área de distribuição da espécie está adequadamente contemplada dentro de unidades de conservação, diz-se que a meta de conservação foi atingida. Porém, quando a área de uma espécie ainda não foi contemplada suficientemente na rede de unidades de conservação, é necessário identificar quais outras áreas podem ser somadas a esta rede para que a meta seja alcançada.

 Portanto, além de identificar as áreas estratégicas para conservação de primatas no Brasil, este projeto se propõe a detectar as lacunas de conservação dos primatas. E, por fim, propor novas áreas com potencial para proteger as espécies de primatas brasileiros em uma escala nacional.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página