PARNA DOS ABROLHOS PÚBLICA PLANO INTERPRETATIVO!

Elaborado entre setembro de 2017 e abril de 2018, com recursos do Programa GEF Mar, o documento teve seu conteúdo diagramado com apoio de uma voluntária e finalizado no último dia 16, podendo ser acessado aqui: https://bit.ly/2JVOz7p.

A elaboração do Plano Interpretativo do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos foi uma das ações realizadas pela equipe gestora da unidade. O plano visa melhorar a comunicação e aproximar a sociedade, além de aumentar a qualidade dos serviços de visitação prestados pela UC. O documento recebeu importante apoio de parceiros do parque por meio de uma oficina para coleta de subsídios, e de membros do Conselho Consultivo, em reunião realizada em março de 2018, que teve como uma das pautas a apresentação do Plano Interpretativo, permitindo agregar novas contribuições.

"O entusiasmo e o sentimento de pertencimento em relação ao parque, despertados por esses processos de discussão, já estão dando frutos e muitos mais virão a partir da implementação do plano, para que as ações de interpretação ambiental na unidade cumpram sua função de sensibilizar a sociedade quanto à importância da conservação e de melhorar a qualidade da experiência do visitante", comemora o chefe da UC, Fernando Repinaldo Filho.

Apenas três unidades de conservação federais têm planos interpretativos, e este é o primeiro elaborado exclusivamente pela equipe do ICMBio. Os planos desenvolvidos para a Floresta Nacional do Tapajós e o Parque Nacional de Anavilhanas foram coordenados pela equipe do Serviço Florestal dos Estados Unidos.

Elaborado entre setembro de 2017 e abril de 2018, com recursos do Programa GEF Mar, o documento teve seu conteúdo diagramado com apoio de uma voluntária e finalizado no último dia 16, podendo ser acessado aqui: https://bit.ly/2JVOz7p.

O QUE É UM PLANO INTERPRETATIVO?
É um documento de caráter estratégico que tem a finalidade de planejar como serão divididas e disponibilizadas as oportunidades de interpretação em uma unidade. Ele orienta o desenvolvimento de meios e serviços de interpretação ambiental, considerando a missão da instituição, os objetivos de criação da unidade de conservação, os significados e características dos recursos protegidos e os interesses dos diferentes públicos.

Acesse a reportagem completa na Biodiversa

 

Clique aqui para acessar a matéria completa na "ICMBio em foco"