parques dest1


Parque Nacional São joaquim

ATENÇÃO:

  • A VISITAÇÃO AO MIRANTE DO MORRO DA IGREJA, COM VISTA PARA A PEDRA FURADA, ESTÁ TEMPORARIAMENTE INTERROMPIDA, DEVIDO A OBRAS NA ESTRADA DO MORRO DA IGREJA. TAL INTERRUPÇÃO OCORRERÁ ENQUANTO DURAREM AS OBRAS DOS BUEIROS.
  • ATENÇÃO ÀS DATAS EM QUE A VISITAÇÃO AO MORRO DA IGREJA SERÁ PERMITIDA:

    EM FEVEREIRO : TODOS OS FINAIS DE SEMANA DO MÊS.

    EM MARÇO: ABERTO NOS DIAS 2, 3, 4 e 5 DE MARÇO. NO RESTANTE DO MÊS, ABERTO SOMENTE AOS DOMINGOS

    NÃO ESTAMOS PROCEDENDO AGENDAMENTO DA VISITAÇÃO. AS AUTORIZAÇÕES PARA VISITAÇÃO AO MORRO DA IGREJA SÃO LIMITADAS E DEVEM SER RETIRADAS A PARTIR DE SEXTA FEIRA NA SEDE DO ICMBIO EM URIBICI/SC

  • ATRATIVOS PRESENTES NA ESTRADA DO MORRO DA IGREJA ANTES DO ACESSO AO PNSJ ( ATÉ O KM 07) ESTÃO SENDO ACESSADOS. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Fevereiro de 2019,            GESTÃO DO PARQUE NACIONAL DE SÃO JOAQUIM

         

  O Parque Nacional de São Joaquim está situado no sul do país, mais precisamente na região serrana do estado de Santa Catarina. O acesso para a parte alta se faz pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. O Parque Nacional também possui áreas nos municípios de Orleans, Grão Pará e Lauro Muller, estes localizados na parte baixa da Serra do Mar.

A criação do Parque, em julho de 1961, está ligada à necessidade de proteção dos remanescentes de Matas de Araucárias, encontradas em abundância dentro de seus 49.800 hectares. O Parque está inserido no bioma Mata Atlântica.

Além de conservar ecossistemas existentes na Unidade de Conservação, ela foi criada com o objetivo de promover a educação ambiental, a pesquisa e a visitação pública.

A região oferece uma paisagem magnífica. Os cartões-postais são a Pedra Furada e o Morro da Igreja.

Na região nordeste do Parque encontra-se as maiores altitudes, sendo o ponto máximo o Morro da Igreja, com 1.822 metros. No centro do Parque também há áreas bastante elevadas, com altitudes acima de 1.650 metros. Essa região do parque é denominada Campos de Santa Bárbara.

Outro aspecto importante da Unidade é a sua formação geológica, composta por rochas vulcânicas, denominadas Basalto, que formam conjuntamente com as formações de Arenito um local propício a recarga e descarga do Aquífero Guarani, estudos datam estas formações com aproximadamente 133 milhões de anos.

btn institucional