Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Aves - Circus cinereus Vieillot, 1816 - Gavião-cinza
Início do conteúdo da página

Aves - Circus cinereus Vieillot, 1816 - Gavião-cinza

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Aves
Aves
Accipitriformes
Accipitridae
Circus cinereus Vieillot, 1816
Gavião-cinza
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
VU
C2 a(i)
IN MMA 003/2003
Justificativa
Circus cinereus ocorre na Colômbia, Equador, Peru, Bolívia, Paraguai, Uruguai, Chile, Argentina e Brasil. Assume-se que a população brasileira seja representada praticamente só pelo Rio Grande do Sul, sendo seu tamanho estimado em menos de 2.500 indivíduos, estruturados em três subpopulações, fiéis às suas respectivas localidades reprodutivas: uma na planície costeira externa (a leste do sistema lagunar Patos-Mirim e terrenos adjacentes ao norte); outra na planície costeira interna (a oeste do sistema Patos-Mirim) e outra na Campanha. Em face da perda de habitat reprodutivo (banhados com palha ou outro tipo de vegetação densa) que ocorre em todo o estado, infere-se que as três subpopulações estejam em declínio continuado, embora não muito acentuado. A raridade da espécie em conjunto com uma estimativa do número de sítios de reprodução nos municípios de Rio Grande e Pelotas permitem inferir que cada subpopulação não possui mais do que 250 indivíduos maduros, resultando no enquadramento da espécie como Em Perigo. Entretanto, presume-se que haja fluxo migratório a partir do Uruguai, havendo reposição em parte da população perdida no Brasil. Assim sendo, a categoria de ameaça foi rebaixada, de modo que C. cinereus foi categorizada como Vulnerável (VU) C2a(i).
Especialistas
Ciro Ginez Albano, Fernando Costa Straube, Glayson Ariel Bencke, Luciano Moreira Lima, Luís Fábio Silveira, Márcio Amorim Efe, Rafael Alves dos Santos e Santos, Rafael Antunes Dias, Santos D’Angelo Neto, Vítor de Queiroz Piacentini
Referências
1) Bierregaard, R.O. 1994. Circus cinereus, p.139. In: del Hoyo, J.; Elliott, A. & Sargatal, J. Handbook of the birds of the world, Vol 2: New World Vultures to Guineafowl. Lynx Edicions. 638p.
2) Cabanne, G.S. & Amaral, F.S.R. 2008. Circus cinereus (Vieillot, 1816), p.422-424. In: Machado, A.B.M.; Drummond, G.M.; Paglia, A.P. (orgs.). Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção no Brasil. Ministério do Meio Ambiente e Fundação Biodiversitas. v.2, 460p.
3) Cabanne, G.S. & Granzinolli, M.A.M. 2009. Circus cinereus Vieillot, 1816 Falconiformes, Accipitridae, p.131. In: Bressan, P.M.; Kierulff, M.C.M. & Sugieda, A.M. (eds.). Fauna ameaçada de extinção no Estado de São Paulo: vertebrados. Fundação Parque Zoológico de São Paulo: Secretaria do Meio Ambiente. 648p.
4) FZBRS (Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul). 2013. Revisão da Lista das Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção no Rio Grande do Sul. Consulta Pública. http://www.liv.fzb.rs.gov.br/livcpl/?id_modulo=1&id_uf=23. FZBRS e SEMA/RS. (Acesso em 9/1/2014).
5) Grantsau, R.K.H. 2010. Guia completo para a identificação das aves do Brasil. Parte I. Vento Verde. 624p.
6) IUCN (International Union for Conservation of Nature and Natural Resources). 2012. IUCN Red List of Threatened Species. Versão 2012.1. www.iucnredlist.org (Acesso em 22/2/2013).
7) Marques, A.A.B.; Fontana, C.S.; Vélez, E.; Bencke, G.A.; Schneider, M. & Reis, R.E. 2002. Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. FZB/MCT–PUCRS/PANGEA. 52p.
8) Soares, E.S.; Amaral, F.S.R; Carvalho-Filho, E.P.M.; Granziolli, M.A.; Albuquerque, J.L.B.; Lisboa, J.S.; Azevedo, M.A.G.; Moraes, W.; Sanaiotti, T. & Guimaraes, I.G. 2008. Plano de ação nacional para a conservação de aves de rapina. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 136p.
Fim do conteúdo da página