Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Aves - Sterna dougallii Montagu, 1813 - Trinta-réis-róseo
Início do conteúdo da página

Aves - Sterna dougallii Montagu, 1813 - Trinta-réis-róseo

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Aves
Aves
Charadriiformes
Sternidae
Sterna dougallii Montagu, 1813
Trinta-réis-róseo
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
VU
B2ab(iii)
Justificativa
Sterna dougallii é migrante em parte de sua distribuição, reproduzindo em pequenas áreas do Hemisfério Norte e migrando para o sul no inverno. É residente em ilhas oceânicas e pequenas porções do litoral norte da América do Sul, África, Arábia, Ásia e Oceania. A população brasileira provém principalmente da América do Norte, onde a espécie é considerada ameaçada. A área de invernada da subespécie que ocorre no Brasil é o litoral da Bahia, onde há bancos de areia, essenciais para o pernoite das aves que se alimentam a distâncias de até 20 milhas da costa. Esses bancos de areia possuem áreas pequenas (menos de 2000km2 no total) e são poucos (menos de 10), configurando localizações, uma vez que estão ameaçados por eventuais acidentes em plataformas petrolíferas, existentes nos três bancos de areia de maior importância para a espécie (Camamu, Cacha Prego e Mangue Seco). Há declínio continuado de qualidade de habitat devido à ocupação humana na costa da Bahia, principalmente a expansão urbana e atividades turísticas. Dessa forma, S. dougallii foi categorizada como Vulnerável (VU) B2ab(iii).
Especialistas
Caio Azevedo Marques, Guilherme Renzo Rocha Brito, Leandro Bugoni, Márcio Amorim Efe, Patrícia Pereira Serafini, Pedro Cerqueira Lima
Referências
1) De Luca, A.; Develey, P. F. & Olmos, F. 2006. Final report, waterbirds in Brazil. SAVE Brasil, São Paulo. 61p.
2) ECOS (Environmental Conservation Online System). 2014. Listed Animals. U.S. Fish & Wildlife Service. http://ecos.fws.gov/tess_public/pub/listedAnimals.jsp Acesso em 19/8/2014.
3) Gochfeld, M. & Burger, J. 1996. Family Sternidae, p.624-667. In: del Hoyo, J.; Elliott, A. & Sargatal, J. Handbook of the birds of the world, Vol 3: Hoatzin to Auks. Lynx Edicions. 821p.
4) Grantsau, R.K.H. 2010. Guia completo para a identificação das aves do Brasil. Parte I. Vento Verde. 624p.
5) Hays, H.; DiCostanzo, J.; Cormons, G.; Antas, P.T.Z.; Nascimento, J.L.X.; Nascimento, I.L.S & Bremer, R.E. Recoveries of Roseate and Common Terns in South America. Journal of Field Ornithology, 68(1): 79-90.
6) Hays, H.; Lima, P.; Monteiro, L.; DiCostanzo, J.; Cormons, G.; Nisbet, I.C.T.; Saliva, J.E.; Spendelow, J.A.; Burger, J.; Pierce, J. & Gochfeld, M. 1999. A Nonbreeding Concentration of Roseate and Common Terns in Bahia, Brazil (Concentraciónde Individuos de Sterna dougallii y de S. hirundo en Bahia, Brazil). Journal of Field Ornithology, 70 (4): 455-464.
7) Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). 2005. Plano de Manejo da APA de Fernando de Noronha – Rocas – São Pedro e São Paulo. Np.
8) Lima, P.C.; Hays, H.; Lima, R.C.F.R.; Cormons, T.; Cormons, G.; DiCostanzo, J. & Santos, S.S. 2004. Recuperações de Sterna dougallii (Montagu, 1813) na Bahia, Brasil, entre 1995 e 2004. Ararajuba, 12 (2): 147-149.
9) Machado, A.B.M.; Martins, C.S. & Drummond, G.M. 2005. Lista da fauna brasileira ameaçada de extinção: incluindo as espécies quase ameaçadas e deficientes em dados. Fundação Biodiversitas. 160p.
10) Mestre, L.A.M.; Roos, A.L. & Nunes, M.F. 2010. Análise das recuperações no Brasil de aves anilhadas no exterior entre 1927 e 2006. Ornithologia, 4 (1):15-35.
11) Sick, H. 1997. Ornitologia brasileira. 3ª. Ed. Nova Fronteira. 912p.
12) Tavares, D.C.; Moura, J.F. & Siciliano, S.. 2013. First documented record of the Roseate Tern Sterna dougallii Montagu, 1813 (Aves: Sternidae) in southeast Brazil. Check List, 9(4): 806–808.
Fim do conteúdo da página