Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Aquáticos - Aegla franca Schmitt, 1942 - Egla
Início do conteúdo da página

Invertebrados Aquáticos - Aegla franca Schmitt, 1942 - Egla

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Aquáticos
Malacostraca
Decapoda
Aeglidae
Aegla franca Schmitt, 1942
Egla
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
CR
B2ab(iii)
Justificativa
O estado de conservação de Aegla franca foi avaliado de acordo com os critérios da IUCN (2010), com base em informações recentes sobre a biologia e dados sobre a área de ocupação. A espécie é endêmica de córregos pertencentes à microbacia do rio Canoas (municípios de Franca, SP e Claraval, MG), conhecida de apenas sete córregos afluentes do rio Canoas (sete localizações). A população encontra-se fragmentada e a área de ocupação é muito inferior a 10km². Observa-se um processo de degradação ambiental em andamento, causada principalmente pelos seguintes fatores: eliminação da mata ciliar que acompanha os córregos, intensa atividade de agricultura e criação de gado e presença de indústrias de processamento do couro, com descarte de resíduos altamente poluidores e tóxicos em rios e córregos da região. A categoria proposta para o táxon é “Criticamente Em Perigo (CR)” segundo o critério B2ab(iii).
Especialistas
Georgina Bond Buckup - UFRGS, Marcelo Antonio Amaro Pinheiro - UNESP, Harry Boos – CEPSUL/ICMBio, Célio Magalhães - INPA, Sergio Luiz de Siqueira Bueno - USP, Petrônio Alves Coelho - UFPE, Fernando Luis Mantelatto - USP, Carlos Tassito Corrêa Ivo - UFC, Evandro Severino Rodrigues – IP/SP, José Dias Neto - IBAMA, Lourdes M. A. Elmoor-Loureiro - UCB, Ludwig Buckup - UFRGS, Luis Felipe de Almeida Duarte - UNESP, Paula Beatriz Araujo - UFRGS, Rafael Sant'Anna - IBAMA, Sergio Schwarz da Rocha - UFRB, William Ricardo Amâncio Santana - USC, Sandro Santos - UFSM, Kelly Martinez Gomes - UFRGS, Alessandra A.P.Bueno - UFL, Fernando D'Incao - FURG, Carolina Sokolowicz - UFRGS, Janet W. Reid - Virginia Museum of Natural History, Emerson Contreira Mossolin - UFG, Neil Cumberlidge – Northern Michigan University, Lucas Simon Torati - EMBRAPA, Leonardo A. G. Pileggi - USP, Douglas F. Peiró - UNIARA, Ivana Miranda da Silva - Universität Regensburg, Mauricio Pereira Almerão - UFRGS, Deise Leda Garcia - UFRGS, Luiz Fernando Loureiro Fernandes - UFES.
Referências
Bond-Buckup, G. & L. Buckup. 1994. A família Aeglidae (Crustacea, Decapoda, Anomura). Arquivos de Zoologia, 32(4): 1-346.
Bueno, S.L.S. & R.M. Shimizu. 2008. Reproductive biology and functional maturity in females of Aegla franca (Decapoda: Anomura: Aeglidae). Journal of Crustacean Biology, 28(4): 652-662.
Bueno, S. L. S. & R. M. Shimizu, 2009. Allometric growth, sexual maturity, and adult male chelae dimorphism in Aegla franca (Decapoda: Anomura: Aeglidae). Journal of Crustacean Biology, 29(3): 317-318.
Bueno, S.L.S.; Shimizu, R.M. & S.S. Rocha. 2007. Estimating the population size of Aegla franca (Decapoda: Anomura: Aeglidae) by mark-recapture technique from an isolated section of Barro Preto stream, county of Claraval, state of Minas Gerais, southeastern Brazil. Journal of Crustacean Biology, 27(4): 553-559.
Francisco, D.A.; Bueno, S.L.S. & T.C. Kihara. 2007. Description of the first juvenile of Aegla franca Schmitt, 1942 (Crustacea, Decapoda, Aeglidae). Zootaxa, 1509: 17-30.
IUCN, 2010. Guidelines for Using the IUCN Red List Categories and Criteria. Version . Prepared by the Standards and Petitions Subcommittee in March 2010. http://intranet.iucn.org/webfiles/doc/SSC/RedList/RedListGuidelines.pdf.
Ringuelet, R., 1949. Los anomuros del gênero Aegla del noroeste de La República Argentina. Revista del Museo de La Plata, Sección Zoologia, 6: 1-45.
Williamson, S. I. & E. M. Fontes, 1955. Aegla franca Schmitt (Crust. Dec. Anomura). Ampliacion de su distribuicion geografica y estudio biométrico comparativo. Comunicaciones del Instituto Nacional de Investigacion de lãs Ciencias Naturales y Museo Argentino de Ciencias Naturales “Bernardino Rivadavia”, Ciencias Zoológicas, 3(2): 55-92.
Fim do conteúdo da página