Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Aquáticos - Aegla strinatii Türkay, 1972 - Egla
Início do conteúdo da página

Invertebrados Aquáticos - Aegla strinatii Türkay, 1972 - Egla

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Aquáticos
Malacostraca
Decapoda
Aeglidae
Aegla strinatii Türkay, 1972
Egla
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
EN
B2ab(iii)
Justificativa
Aegla strinatii é endêmica da bacia do rio Ribeira de Iguape, com uma área de ocupação (AOO) estimada em 0,0176 km², em duas localizações. Há um declínio contínuo da qualidade do habitat provocado por atividades antrópicas na área de ocupação. Pelo Critério B a espécie apresenta AOO < 500 km²; duas localizações (a) e declínio na qualidade do ambiente [b(iii)]. Portanto, a espécie foi categorizada como EN B2ab(iii).
Especialistas
Georgina Bond Buckup - UFRGS, Marcelo Antonio Amaro Pinheiro - UNESP, Harry Boos – CEPSUL/ICMBio, Célio Magalhães - INPA, Sergio Luiz de Siqueira Bueno - USP, Petrônio Alves Coelho - UFPE, Fernando Luis Mantelatto - USP, Carlos Tassito Corrêa Ivo - UFC, Evandro Severino Rodrigues – IP/SP, José Dias Neto - IBAMA, Lourdes M. A. Elmoor-Loureiro - UCB, Ludwig Buckup - UFRGS, Luis Felipe de Almeida Duarte - UNESP, Paula Beatriz Araujo - UFRGS, Rafael Sant'Anna - IBAMA, Sergio Schwarz da Rocha - UFRB, William Ricardo Amâncio Santana - USC, Sandro Santos - UFSM, Kelly Martinez Gomes - UFRGS, Alessandra A.P.Bueno - UFL, Fernando D'Incao - FURG, Carolina Sokolowicz - UFRGS, Janet W. Reid - Virginia Museum of Natural History, Emerson Contreira Mossolin - UFG, Neil Cumberlidge – Northern Michigan University, Lucas Simon Torati - EMBRAPA, Leonardo A. G. Pileggi - USP, Douglas F. Peiró - UNIARA, Ivana Miranda da Silva - Universität Regensburg, Mauricio Pereira Almerão - UFRGS, Deise Leda Garcia - UFRGS, Luiz Fernando Loureiro Fernandes - UFES.
Referências
Bond-Buckup, G. & Buckup, L. 1994. A Família Aeglidae (Crustacea, Decapoda, Anomura). Arquivos de Zoologia, 32(4): 159-346.
Bueno, S. L. S., R. Shimizu & S. S. Rocha, 2007. Estimating the population size of Aegla franca (Decapoda: Anomura: Aeglidae) by mark-recapture technique from an isolated section of Barro Preto stream, County of Claraval, state of Minas Gerais, southeastern Brazil. Journal of Crustacean Biology, 27(4): 553-559..
Cardoso-Leite, E.; Podadera, D.S. & Peres, J.C. 2010. Conservação e uso sustentável da biodiversidade florestal na mata atlântica do Vale do Ribeira. In: Silva, R.B. & Ming, L.C. (eds.). Pólo de Biotecnologia da Mata Atlântica: Relatos de pesquisas e outras experiências vividas no Vale do Ribeira. UNESP. 313p.
Gnaspini, P. & E. Trajano, 1994. Brazilian cave invertebrates, with a checklist of troglomorphic taxa. Revista Brasileira de Entomologia, 38(3/4): 549-584.
IUCN, 2010. Guidelines for Using the IUCN Red List Categories and Criteria. Version . Prepared by the Standards and Petitions Subcommittee in March 2010. http://intranet.iucn.org/webfiles/doc/SSC/RedList/RedListGuidelines.pdf.
Krebs, C J, 1999. Ecological Methodology. 2nd edition. Benjamin/Cummings, Menlo Park, CA, USA.
Palmeira, F.B. & Barrella, W. 2007. Conflitos causados pela predação de rebanhos domésticos por grandes felinos em comunidades quilombolas na Mata Atlântica. Biota Neotripica, 7(1): 21-30.
Pérez-Losada, M., G. Bond-Buckup, C. G. Jara & K. A. Crandall, 2004. Molecular systematics and biogeography of the southern South American Freshwater “crabs” Aegla (Decapoda: Anomura: Aeglidae) using multiple heuristic tree search approaches. Systematic Biology, 53(5): 767-780.
Pérez-Losada, M., G. Bond-Buckup, C. G. Jara & K. A. Crandall, 2009. Conservation assessment of southern South American freshwater ecoregions on the basis of the distribution and genetic diversity of crabs from the genus Aegla. Conservation Biology, 23(3): 692-702.
Rocha, S.S. 2007. Biologia reprodutiva, estrutura e dinâmica populacional e avaliação do grau de risco de extinção de Aegla strinatii Türkay, 1972 (Crustacea, Decapoda, Aeglidae). Tese de Doutorado, Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo. Orientador: Sérgio Luiz de Siqueira Bueno.
Rocha, S. S. & S. L. S. Bueno, 2004. Crustáceos decápodes de água doce com ocorrência no Vale do Ribeira do Iguape e rios costeiros adjacentes, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, 21(4): 1001-1010.
Rocha S.S. & Bueno, S.L.S., 2011. Extension of the known distribution of Aegla strinatii Türkay, 1972 and a checklist of decapod crustaceans (Aeglidae, Palaemonidae and Trichodactylidae) from the Jacupiranga State Park, South of São Paulo State, Brazil. Nauplius, 19(2): 163-167.
Rocha, S.S.; Shimizu, R.M. & Bueno, S.L.S. 2010. Reproductive biology in females of Aegla strinatii (Decapoda: Aeglidae). Journal of Crustacean Biology, 30(4): 589-596.
Trajano, E., 1987. Fauna cavernícola brasileira: composição e caracterização preliminar. Revista Brasileira de Zoologia, 3(8): 533-561.
Watanabe, N.Y.; Silva, A.C.N. & Macedo, A.B. 2010. Evolução do uso do solo no Parque estadual de Jacupiranga (SP) e suas conseqüências para a gestão ambiental. Projeto Museu Dinâmico da Mata Atlântica. http://www.registro.unesp.br/museu/basededados/arquivos/00000221.pdf. (Acesso em 17/02/2012)
Fim do conteúdo da página