Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Terrestres - Charinus asturius Pinto-da-Rocha, Machado & Weygoldt, 2002 - Aranha-chicote
Início do conteúdo da página

Invertebrados Terrestres - Charinus asturius Pinto-da-Rocha, Machado & Weygoldt, 2002 - Aranha-chicote

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Terrestres
Arachnida
Amblypygi
Charinidae
Charinus asturius Pinto-da-Rocha, Machado & Weygoldt, 2002
Aranha-chicote
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
EN
B1ab(iii)+2ab(iii)
Justificativa
Charinus asturius é endêmica do Brasil e ocorre na região do Monte Pacuíba, em Ilha Bela, São Paulo. A espécie parece ter uma exigência de microhabitat, ocorrendo somente entre 100 e 400 metros de altitude, em afloramentos de rochas graníticas. A extensão de ocorrência foi estimada em 348 km², e a área de ocupação é maior do que 10 km². Existe uma crescente ocupação humana na ilha, bem como o aumento do turismo desordenado, o que leva ao declínio da qualidade do habitat. Portanto, Charinus asturius foi categorizada como Em Perigo – EN pelos critérios B1ab(iii)+2ab(iii).
Especialistas
Adalberto José dos Santos – UFMG, Alexandre Bragio Bonaldo – MPEG, André Marsola Giroti – USP, Antonio Domingos Brescovit - Instituto Butantan, Denis R. Pedroso – MNRJ, Everton Nei Lopes Rodrigues – UFRS, Felipe do Nascimento Andrade de Almeida Rego – UFMA, Gustavo Rodrigo Sanches Ruiz – UFPA, Ivan Luiz Fiorini de Magalhães – UFMG, Jonas Eduardo Gallão – UFSCAR, Leonardo Sousa Carvalho – UFPI, Marcos Ryotaro Hara – USP, Maria Elina Bichuette – UFSCAR, Maysa Fernanda V. R. Souza – UFLA, Ricardo Ott - FZB/RS, Sylvia Lucas - Instituto Butantan, Tiago J. Porto Santos – UFBA, Ubirajara de Oliveira – UFMG.
Referências
Pinto-da-Rocha, R.; Machado, G. & Weygoldt, P. 2002. Two new species of Charinus Simon, 1892 from Brazil with biological notes (Arachnida; Amblypygi; Charinidae). Journal of Natural History, 36: 107–118.
Fim do conteúdo da página