Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Terrestres - Maxchernes iporangae Mahnert & Andrade, 1998 - Pseudoescorpião
Início do conteúdo da página

Invertebrados Terrestres - Maxchernes iporangae Mahnert & Andrade, 1998 - Pseudoescorpião

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Terrestres
Arachnida
Pseudoscorpiones
Chernetidae
Maxchernes iporangae Mahnert & Andrade, 1998
Pseudoescorpião
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
CR
B1ab(iii)+2abiii)
IN MMA 003/2003
Justificativa
Maxchernes iporangae é uma espécie endêmica do Brasil, guanóbio e troglóbio, registrada para duas cavernas do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, Iporanga, São Paulo. A ocorrência desta espécie na Caverna Ressurgência das Areias de Águas Quentes pode ser acidental, visto a especificidade de microhabitat de M. iporangae e a possibilidade de dispersão do único indivíduo encontrado por forese. Por isso, a EOO foi estimada utilizando apenas as dimensões da Gruta do Alambari de Baixo, através do método buffer, totalizando menos de 1 km². A AOO da espécie é de 1 km². A população de M. iporangae apresenta grande densidade em pilhas de guano no interior de cavernas, podendo chegar a 300 indivíduos por m2. A principal ameaça é a passagem de turistas pelas áreas com acúmulo de guano, que causam perturbações nas colônias de morcegos, que são os principais responsáveis por fornecer o microhabitat onde eles habitam, pisoteamento da fauna de invertebrados de solo. Faz-se necessário a implementação do plano de manejo no PETAR para a preservação da espécie. Portanto Maxchernes iporangae foi classificada como Criticamente em Perigo – CR, pelos critérios B1ab(iii)+2ab(iii).
Especialistas
Adalberto José dos Santos – UFMG, Alexandre Bragio Bonaldo – MPEG, André Marsola Giroti – USP, Antonio Domingos Brescovit - Instituto Butantan, Denis R. Pedroso – MNRJ, Everton Nei Lopes Rodrigues – UFRS, Felipe do Nascimento Andrade de Almeida Rego – UFMA, Gustavo Rodrigo Sanches Ruiz – UFPA, Ivan Luiz Fiorini de Magalhães – UFMG, Jonas Eduardo Gallão – UFSCAR, Leonardo Sousa Carvalho – UFPI, Marcos Ryotaro Hara – USP, Maria Elina Bichuette – UFSCAR, Maysa Fernanda V. R. Souza – UFLA, Ricardo Ott - FZB/RS, Sylvia Lucas - Instituto Butantan, Tiago J. Porto Santos – UFBA, Ubirajara de Oliveira – UFMG.
Referências
Andrade, R., 1999. Dinâmica populacional do pseudo-escorpião cavernícola Maxchernes iporangae (Chernetidae). Dissertação de Mestrado, Instituto de Biologia, Departamento de Zoologia. Universidade de São Paulo. p.74.

Andrade, R.; Gnaspini, P., 2002. Feeding in Maxchernes iporangae (Pseudoscorpiones, Chernetidae) in captivity. Journal of Arachnology, 30:613–617.

Andrade, R.; Gnaspini, P., 2003. Mating Behavior and Spermatophore Morphology of the Cave Pseudoscorpion Maxchernes iporangae. Journal of Insect Behavior, 16(1): 37-48.

Andrade, R., 2004. Estudo populacional do pseudo-escorpião cavernícola Maxchernes iporangae (Chernetidae, Pseudoscorpiones), Tese de Doutorado. Instituto de Biologia, Departamento de Zoologia. Universidade de São Paulo. p.126.

Mahnert,V., Andrade,R., 1998. Description of a new troglophilous species of the genus Maxchernes Feio, 1960 (Pseudoscorpiones, Chernetidae) from Brazil (São Paulo State). Revue Suisse de Zoologie, 105: 771-775.
Fim do conteúdo da página