Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Terrestres - Aleuron ypanemae (Boisduval, 1875) - Mariposa
Início do conteúdo da página

Invertebrados Terrestres - Aleuron ypanemae (Boisduval, 1875) - Mariposa

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Terrestres
Insecta
Lepidoptera
Sphingidae
Aleuron ypanemae (Boisduval, 1875)
Mariposa
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
EN
B2ab(iii,iv)
Justificativa
Aleuron ypanemae é endêmica da mata atlântica do Brasil, de áreas montanas, conhecida de dois registros, um no Parque Estadual da Serra do Mar, núcleo Santa Virgínia, e outro na região da Boracéia, ambos em São Paulo, caracterizando uma extensão de ocorrência de aproximadamente 4.000km². Após a descrição da espécie, foram coletados apenas dois indivíduos, um 1958 e outro em 2009, em localidades próximas, e é plausível que a espécie seja sensível a perturbações, visto que o registro recente foi realizado no interior de uma área de floresta extensa e bem preservada. O processo histórico de utilização do solo na Mata Atlântica vem reduzindo as áreas preservadas deixando poucas áreas íntegras nessa região. Dessa forma, a espécie está restrita a duas localizações. Além disso, existe um declínio continuado da qualidade e extensão do habitat, perante as ameaças existentes nos arredores como corte seletivo de palmeiras para palmito, pulverização de agrotóxicos por pequenos produtores, urbanização e ocupação ilegal. Sendo assim, A. ypanemae foi categorizada como Em Perigo (EN) pelo critério B1 ab(ii, iii).
Especialistas
Amabílio José Aires de Camargo - EMBRAPA Cerrados, Danilo do Carmo Vieira Correa - CECAT/ICMBio, Felipe Wanderley Amorim – UNESP, Jorge Manuel Saraiva Bizarro – UFPR, Onildo João Marini-Filho - CECAT/ICMBio, William Rogers Ferreira de Camargo – EMBRAPA.
Referências
Amorim, F.W. 2012. A flora esfingófila de uma Floresta Ombrófila Densa Montana no sudeste brasileiro e relações mutualísticas com a fauna de Sphingidae. (Tese de Doutorado), Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal, Universidade Estadual de Campinas.
Fim do conteúdo da página