Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Fauna Brasileira > Lista de Espécies Ameaçadas > Invertebrados Terrestres - Epiperipatus ohausi (Bouvier, 1900)
Início do conteúdo da página

Invertebrados Terrestres - Epiperipatus ohausi (Bouvier, 1900)

Classificação Taxonômica
Grupo
Classe:
Ordem:
Família:
Espécie:
Nome Vulgar:
Invertebrados Terrestres
Onychophora
Euonychophora
Peripatidae
Epiperipatus ohausi (Bouvier, 1900)
Categoria de Ameaça
Categoria Validada:
Critério Validado:
Presença Lista Anterior:
EN
B1ab(iii)
Justificativa
Epiperipatus ohausi é endêmica do Brasil e conhecida da localidade-tipo, Petrópolis, RJ, e de um registro recente na RPPN dos Petroleiros, em Nova Iguaçu. A extensão de ocorrência foi estimada em cerca de 615km2. A provável localidade-tipo foi descaracterizada pela expansão urbana do município de Petrópolis e a espécie não foi encontrada no local em esforços recentes de procura. A região no entorno da localidade de Nova Iguaçu encontra-se bastante fragmentada e sofre pressão principalmente de ocupação urbana. A população da espécie encontra-se severamente fragmentada. E. ohausi habita ambientes úmidos, sombreados e com grande acúmulo de serapilheira. A fragmentação das florestas provoca alterações severas na composição e qualidade do seu habitat, e uma das consequências é redução das áreas úmidas de floresta, um dos fatores principais para sobrevivência das populações viáveis da espécie. Portanto, E. ohausi foi categorizada como Em Perigo (EN) segundo o critério B1ab(iii).
Especialistas
Amazonas Chagas Junior - UFMT, Cristiano Sampaio Costa - USP, Lívia Medeiros Cordeiro Borghezan - USP
Referências
Bouvier, E. L. 1905. Monographie des Onychophores 1. Annales des Sciences Naturelles, Zoologie (Série 9) 2: 1-383.

Oliveira, I. S.; Read, V. M. S. J. & Mayer, G. 2012. A world checklist of Onychophora (velvet worms), with
notes on nomenclature and status of names. ZooKeys 211: 1-70.

Sampaio-Costa, C.; Chagas-Junior, A. & Baptista, R. L. C. 2009. Brazilian species of Onychophora with notes on their taxonomy and distribution. Zoologia 26 (3): 553-561.
Fim do conteúdo da página