Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Cemave promove censo de aves limícolas e aquáticas
Início do conteúdo da página

Cemave promove censo de aves limícolas e aquáticas

Publicado: Quinta, 13 de Fevereiro de 2020, 09h21
Atividade aconteceu nas áreas do Parque Nacional do Cabo Orange, Estação Ecológica (Esec) Maracá-Jipioca e da Reseva Biológica (Rebio) do Lago Piratuba.

revoada Calidris Pará Foto Dani Paludo
Revoada Calidris. (Foto Danielle Paludo)

Na última semana do mês de janeiro, pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisas e Conservação de Aves Silvestres (Cemave) e da Universidade Federal do Pará (UFPA) realizaram o segundo censo aéreo das aves limícolas migratórias e aves aquáticas costeiras no litoral do Amapá, cobrindo a área do Parque Nacional do Cabo Orange, na fronteira com a Guiana, na Estação Ecológica (Esec) Maracá-Jipioca e na Reseva Biológica (Rebio) do Lago Piratuba.

A atividade contabilizou milhares de aves residentes, como garças, guarás, colhereiros e socós; e aves migratórias - maçaricos-rasteirinhos, das-costas-brancas e galego, que migram para o Ártico para se reproduzirem. A costa do estado do Amapá, junto com o salgado paraense e reentrâncias maranhenses, constitui o maior sítio de invernada das aves migratórias neárticas no Brasil.

Segundo Danielle Paludo, do Cemave, o censo aéreo permite cobrir áreas extensas onde o acesso por terra ou embarcações é limitado, e ao mesmo tempo é possível associar a abundância das aves com as características dos habitats. Os censos aéreos constituem um dos protocolos avançados de monitoramento da biodiversidade em áreas protegidas do Programa Monitora, e tem sido viabilizado pela colaboração e parceria com o projeto GEF/Mar, Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), USFWS, através do termo de cooperação Cemave e New Jersey Audubon Society.

As parcerias estão oportunizando a realização do censo a cada dois anos. O trabalho é feito com aeronave pequena, de asas altas, que sobrevoa a costa em baixa velocidade. Os censos aéreos foram desenvolvidos pelo serviço de parques canadenses na década de 1980 e vêm sendo utilizados como referência para estimar as populações de aves limícolas migratórias no mundo.

Os resultados do censo deverão gerar notas e publicações para subsidiar a gestão das unidades de conservação e o Plano Nacional de Ação (PAN) Aves Limícolas Migratórias, coordenado pelo Cemave.

Objetivos de desenvolvimento Sustentável (ODS)
15 Vida terrestre 150


Comunicação
(61) 2028-9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página