Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > ICMBio e CNPq lançam chamada para pesquisas em Unidades de Conservação da Caatinga
Início do conteúdo da página

ICMBio e CNPq lançam chamada para pesquisas em Unidades de Conservação da Caatinga

Publicado: Quinta, 08 de Setembro de 2011, 10h20
As inscrições estarão abertas até 17 de outubro

Brasília (08/09/2011) - O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) lançam chamada pública com o objetivo de apoiar projetos que possam contribuir para o manejo, o uso e a conservação da biodiversidade, além de contribuir para a manutenção do patrimônio cultural e dos recursos naturais em unidades de conservação federais e seu entorno no bioma Caatinga. As inscrições estarão abertas até 17 de outubro de 2011.

Ao todo, serão investidos R$ 3,48 milhões em recursos financiados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, provenientes da Compensação Ambiental do Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional.

As pesquisas poderão ser realizadas em uma ou mais das nove Unidades de Conservação (UC) listadas na chamada, com o intuito de beneficiar, entre outros, os gestores de UC da Caatinga, os formuladores de políticas públicas ambientais e as comunidades locais e visitantes das UC e seu entorno.

Cada projeto deverá ter seus objetivos claramente alinhados a pelo menos um dos temas especificados na chamada. O primeiro pretende diagnosticar espécies ameaçadas de extinção ou deficientes de dados para subsidiar revisões da lista oficial de espécies ameaçadas de extinção e para a elaboração ou implantação de planos de ação e planos de manejo.

O segundo destina-se a avaliar a efetividade das unidades de conservação na manutenção de populações de espécies da biodiversidade da Caatinga. O terceiro trata da distribuição, impacto, formas de controle e prevenção de espécies exóticas invasoras. O quarto tema visa avaliar a perturbação antrópica nas UC, bem como o potencial regenerativo e de recuperação de áreas degradadas; e o último trata da proteção ao patrimônio cultural, arqueológico, ou espeleológico como subsídio ao planejamento e a propostas de ampliação das unidades de conservação.

As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, por meio do Formulário de Propostas Online, disponível na Plataforma Carlos Chagas, clicando aqui. Para saber mais, consulte a chamada, clique aqui.

Ascom ICMBio
(61) 3341-9820
Fim do conteúdo da página